MINISTÉRIO KIDSTEENS DA IEADAM  | TEMPLO CENTRAL | COORDENAÇÃO: PASTOR FERNANDO
Rua Duque de Caxias, No.  340 - Fone 3233 4607 / 3233  7725  Ramal 225 - Centro | MANAUS/AM
MINISTÉRIO KIDSTEENS DA IEADAM  | TEMPLO CENTRAL | COORDENAÇÃO: PASTOR FERNANDO
Rua Duque de Caxias, No.  340 - Fone 3233 4607 / 3233  7725  Ramal 225 - Centro | MANAUS/AM
Colunas e cortinas do Pátio
O Tabernáculo, ou Tenda da Congregação (Êxodo 27.21) era o local
temporário da habitação de Deus no meio do seu povo Israel. O pátio
também chamado de átrio era separado do acampamento, onde habitava os
israelitas, por um conjunto de cortinas feitas de linho branco torcido.
Entre o pátio e o acampamento havia uma barreira feita por cortinas, de
linho retorcido, que eram sustentadas por uma estrutura feita com 60
colunas de madeira e suas bases eram feitas de bronze, esse metal indica o
julgamento do pecado. Deus só podia habitar no meio do povo através do
perdão dos pecados, que deveriam acontecer no átrio. Isso demostra o
julgamento dos nossos pecados em Cristo, que se fez pecado por nós.
Na verdade, o pátio é lugar de julgamento e redenção: o pecado é julgado na vítima sacrificada
e o pecador é perdoado da sua culpa, livrando os pecadores arrependidos da condenação da
morte.
No topo de cada coluna havia um revestimento de prata, chamado de capitel, e nelas foram
colocados ganchos de prata para segurar as cortinas. As colunas eram encaixadas em bases de
bronze e fixadas no chão. A prata fala da redenção. Sem a prata as cortinas perdem seus
capitéis e seus ganchos caindo então por terra. Sem a obra redentora de Cristo o homem não
pode entrar no reino dos céus, Cristo é que ergue o homem e leva até Deus.
O tabernáculo estava separado do povo de Israel
por meio de um cortinado de linho branco que
tinha dois metros e meio de altura.
Cada lateral do tabernáculo, tinha uma cortina de
cerca 44 metros, bem como 22,5 metros de
frente e 22,5 de fundo sustentado por 60 colunas
(20 colunas em duas laterais, totalizando 40
colunas e 10 na frente e 10 nos fundos,
totalizando 20 colunas, perfazendo ao todo 60 colunas). As cortinas do tabernáculo falam da
santidade e Justiça de Deus (Isaías 45.8; Apocalipse 19.8). Dentro das cortinas tudo era Santo, o
impuro tinha que ficar do lado de fora. Por serem de linho fino as cortinas falam da santidade de
Deus.
Os pregos ou estacas feitos em bronze prendiam os cabos que eram feitas com pelo de cabra e
garantiam a sustentação das colunas (Êxodo 27.19). Essas cordas representavam as coisas que
ligam o crente justificado à terra e haviam dois conjuntos de cordas e estacas, um colocado na
parte dentro e o outro do lado de fora.
Entre o pátio e o campamento
havia uma barreira feita por
cortinas, de linho retorcido,
que eram sustentadas por
uma estrutura feita com 60
colunas de madeira e suas
bases eram feitas de bronze,
esse metal indica o
julgamento do pecado. Deus
só podia habitar no meio do
povo através do perdão dos
pecados, que deveriam
acontecer no átrio. Isso demostra o julgamento dos
nossos pecados em Cristo, que se fez pecado por nós.
Colunas e cortinas do Pátio
O Tabernáculo, ou Tenda da Congregação (Êxodo
27.21) era o local temporário da habitação de Deus no
meio do seu povo Israel. O pátio também chamado de
átrio era separado do acampamento, onde habitava os
israelitas, por um conjunto de cortinas feitas de linho
branco torcido.
O tabernáculo estava separado do povo de Israel por
meio de um cortinado de linho branco que tinha dois
metros e meio de altura.
Cada lateral do tabernáculo, tinha uma cortina de
cerca 44 metros, bem como 22,5 metros de frente e
22,5 de fundo sustentado por 60 colunas (20 colunas
em duas laterais, totalizando 40 colunas e 10 na frente
e 10 nos fundos, totalizando 20 colunas, perfazendo ao
todo 60 colunas). As cortinas do tabernáculo falam da
santidade e Justiça de Deus (Isaías 45.8; Apocalipse
19.8). Dentro das cortinas tudo era Santo, o impuro
tinha que ficar do lado de fora. Por serem de linho fino
as cortinas falam da santidade de Deus.
Os pregos ou estacas feitos em bronze prendiam os
cabos que eram feitas com pelo de cabra e garantiam
a sustentação das colunas (Êxodo 27.19). Essas cordas
representavam as coisas que ligam o crente justificado
à terra e haviam dois conjuntos de cordas e estacas,
um colocado na parte dentro e o outro do lado de fora.
Na verdade, o pátio é lugar de julgamento e redenção:
o pecado é julgado na vítima sacrificada e o pecador é
perdoado da sua culpa, livrando os pecadores
arrependidos da condenação da morte.
No topo de cada coluna havia um revestimento de
prata, chamado de capitel, e nelas foram colocados
ganchos de prata para segurar as cortinas. As colunas
eram encaixadas em bases de bronze e fixadas no
chão. A prata fala da redenção. Sem a prata as
cortinas perdem seus
capitéis e seus ganchos caindo então por terra. Sem a
obra redentora de Cristo o homem não pode entrar no
reino dos céus, Cristo é que ergue o homem e leva até
Deus.
ESTUDOS CRIANÇAS
ESTUDOS CRIANÇAS